Gênesers fazem imersão no ecossistema de tecnologia e empreendedorismo de Florianópolis

LEIA TAMBÉM

Edição do programa Gênese no Pará recebeu 1850 inscrições e premiou 10 pessoas com viagem para Santa Catarina

Já estão em Florianópolis os 10 paraenses que tiveram o melhor desempenho na comunidade de formação da edição deste ano do programa Gênese no Pará, uma iniciativa gratuita liderada pela Fundação CERTI que estimula talentos e proporciona capacitação empreendedora. A edição recebeu 1850 inscrições e sete mulheres e três homens, com idades entre 18 e 47 anos, foram convidados para, ao longo desta semana, fazerem uma verdadeira imersão no ecossistema de tecnologia e empreendedorismo de Florianópolis.

“No treinamento, a gente pode sentir como se estivesse realmente empreendendo. E, agora, em Florianópolis, estamos vivendo experiências totalmente diferentes e inspiradoras. A cidade respira inovação e criatividade. No Pará, isso ainda está sendo desenvolvido aos poucos, mas a Amazônia tem potencial para ser uma grande região de desenvolvimento de pesquisas e negócios”, avalia Lilian Marques de Freitas, 23 anos, de Belém, uma das contempladas com a viagem. “A cultura de Florianópolis respira inovação e empreendedorismo. Para um ecossistema de inovação, é fundamental entender como movimentar as pessoas e o seu entorno”, acrescenta Milena Carvalho de Moraes, 38 anos, de Ananindeua, outra integrante do grupo.

Depois do treinamento no Pará, com aulas práticas e teóricas, os 70 participantes melhores ranqueados foram convidados para realizar um vídeo-postulação contando sobre sua experiência e 10 foram selecionados para a viagem. A programação em Santa Catarina envolve imersão na incubadora CELTA, visita no Sapiens Parque e a CIA Primavera, visita ao Cocreation Lab do MESC, participação no Startup Summit e workshop de cocriação na sede da Fundação CERTI, além de atividades recreativas. “A ideia é fazer uma troca de experiências para que possamos promover o crescimento desse ecossistema em outros lugares do Brasil”, explica Tony Chierighini, diretor da Incubadora CELTA.

A iniciativa é operada pela Fundação CERTI, referência nacional na promoção de inovação e empreendedorismo, e do Instituto CERTI Amazônia (ICA), e está integrada à Jornada Amazônia, que conta com apoio de parceiros estratégicos com atuação local, nacional e internacional.

Os participantes

Bianca Rabelo Abelém, 18 anos, de Belém

Cassiano Ribeiro, 47 anos, de Belém

Felipe dos Santos Araujo, 29 anos, de Benevides

Helena Aleixo, 29 anos, de Belém

Izabela Cristina Lopes Carvalho, 28 anos, de Oriximiná

Larissa Sato Farias, 46 anos, de Belém

Lilian Marques de Freitas, 23 anos, de Belém

Milena Carvalho de Moraes, 38 anos, de Ananindeua

Patrick Sandre Oliveira da Silva, 39 anos, de Belém

Thaís Reis de Sousa, 29 anos, de Belém

COMPARTILHE