Hub global de startups da Amazônia seleciona 33 empresas

LEIA TAMBÉM

Selecionadas se apresentarão em uma banca de pitch no Amazon Investor Coalition Summit, 15 receberão apoio através do Sinergia e até 5 poderão participar de uma imersão presencial no ecossistema de inovação de Florianópolis

O Hub Global de Startups da Amazônia promovido pela Fundação CERTI e  Amazon Investor Coalition selecionou os 33 primeiros participantes, que passam agora por uma etapa de diagnóstico do negócio. Após o resultado, que deve ser concluído em outubro, algumas serão convidadas para se apresentar numa banca de pitch para investidores internacionais durante o Amazon Investor Summit e outras passarão pelo ciclo do Sinergia, uma plataforma de apoio a startups promovida pela Jornada Amazônia e que oferece fortalecimento, visibilidade e conexões durante quatro meses. Ao final do Sinergia, até cinco startups serão convidadas para participar de uma imersão presencial no ecossistema de inovação de Florianópolis após a conclusão do ciclo. 

O hub é uma nova rede para negócios inovadores que utilizam de forma sustentável produtos da biodiversidade amazônica ou com potencial de gerar competitividade nas cadeias sustentáveis da bioeconomia através de serviços e tecnologias de suporte. A iniciativa conta com apoio do governo britânico por meio do Partnerships for Forests (P4F), bem como da NEXUS, uma rede global de investidores de impacto de nova geração, filantropos e aliados, Earth Innovation Institute (EII) e Giving Back Fund. As organizações trabalham juntas para fortalecer o potencial da Amazônia como líder global em bioeconomia e descarbonização.

“Ao participarem da rede global, estas startups entram no radar de uma série de benefícios e oportunidades de conexão com grandes empresas, aceleradoras e parceiros do ecossistema, ganhando visibilidade e aumentando suas chances de alavancar seus negócios”, afirma Janice Maciel, coordenadora da iniciativa na Fundação CERTI. “Iremos colocar negócios inovadores de impacto positivo para a floresta em contato com investidores, filantropos e empresas compradoras interessadas na Amazônia. É a oportunidade de colocar o negócio em destaque no cenário internacional”, comenta Jonah Wittkamper, Co-fundador e CEO  da Amazon Investor Coalition. 

Na primeira rodada de inscrições do Hub, encerrada  em julho, foram 167 inscrições recebidas de negócios com atuação potencial para cadeias produtivas da bioeconomia amazônica. Os inscritos possuem sede em 21 estados brasileiros, incluindo todos os  estados da Amazônia Legal, além de outros países como Colômbia e Peru.  

Os negócios atuam principalmente nos setores de agricultura sustentável, agrofloresta regenerativa, alimentos e bebidas. Além destes, também se destacaram manejo florestal sustentável, reflorestamento e restauração, carbono e mercados ecossistêmicos, além de cosméticos, perfumes e pigmentos. A maior parte dos negócios está em fase de operação (34%) e tração (29%). Outro dado relevante, ainda, é que 74% dos negócios possuem pelo menos uma mulher em posição de liderança ou no quadro societário, e 39% possuem pelo menos 50% da equipe composta por mulheres. Esta é uma das lentes presentes nas iniciativas estratégicas do hub, que almeja equidade de gênero, além da inclusão indígena na liderança de startups amigas da floresta amazônica.

Fundação CERTI, Amazon Investor Coalition e Partnerships for Forests (P4F)

Em uma parceria estratégica multilateral apoiada pelo governo do Reino Unido por meio do Partnerships for Forests (P4F), Fundação CERTI e Amazon Investor Coalition lançaram no primeiro semestre deste ano o Hub Global de Startups da Amazônia, uma oportunidade de catalisar o ecossistema de inovação e empreendedorismo da região, conectado a uma potente rede global de investidores, empresas, indústrias e mentores.

Na primeira rodada de inscrições as startups puderam se candidatar a uma vaga para a 1ª Banca de Pitch para investidores que será realizada durante a Amazon Investor Coalition Summit em novembro e para participar do Sinergia.

O Sinergia é um programa gratuito, majoritariamente online e voltado para negócios que estão no estágio de aceleração e faz parte da Jornada Amazônia, promovido pela Fundação CERTI. Em ciclos de aproximadamente quatro meses, as startups passam por um processo de fortalecimento, visibilidade, conexão e podem ainda serem selecionadas para participar de uma  imersão presencial no ecossistema de inovação de Florianópolis.

Conheça abaixo a lista dos 33 negócios classificados na primeira Etapa do Sinergia:

NEGÓCIOESTADOCIDADE
100% Amazônia Exportadora e Representação Ltda.PABelém
3AGRO ATIVOS FLORESTAIS AMAZÔNICOSPABelém
AgrosmartAMManaus
AgTraceSCFlorianópolis
AmachainsPABelém
Amazônia New FaceROCacoal
Amazônia Smart FoodAMManaus
Amazonian Skinfood LLCAC
BioverseSP
CorpocampoCOLÔMBIABogotá
Courageous LandRRRorainópolis
Darvore Cosméticos da Amazônia LTDAAMManaus
De Mendes Indústria de Chocolates LtdaPASanta Bárbara do Pará
DirecttoPABelém
Ecoflora SASCOLÔMBIASabaneta
Encantos da Floresta Coml, Imp. e Exp. de Produtos Naturais LtdaACBelterra
Flor de JambuPABelém
Luisa Abram ChocolatesSPSão Paulo
ManejeBemSCFlorianópolis
NavtechPABelém
Óleos vegetais da AmazôniaPAAnanindeua
Pirarucu Da MexianaPAChaves
Pix ForceRSPorto Alegre
PORANDUBAAMIranduba
Radix Investimentos FlorestaisRRMucajaí
RestauragroMTAlta Floresta
SELVA – Amazonic Blockchain EcosystemAMManaus
Solalis – barcos elétricosAMManaus
TerraMaresRSRio Grande
Terramazonia SuperplantsAMManaus
TUCUM BRASILRJRio de Janeiro
UBS AMAZÔNIAPABelém
umgrauemeioSPPiracicaba

COMPARTILHE